Farinha de Trigo Integral – Benefícios para a Saúde

  • 0
  • agosto 12, 2014

As vantagens do trigo para a saúde dependem inteiramente da forma como se come. Essas vantagens serão poucas se a percentagem de trigo utilizada durante o processo de selecção for de apenas 60%, pois os restantes 40% são apenas farinha; é isto que acontece no processo padrão de selecção nos Estados Unidos, em que os produtos que incluem trigo – pão, massas, biscoitos, bolos e similares – têm apenas 60% do grão original; infelizmente os 40% retirados são os que incluem o farelo e o gérmen de trigo, duas das partes mais ricas em nutrientes.

No processo padrão de fabrico de farinhas, perdem-se mais de metade das vitaminas B1, B2, B3, E, ácido fólico, cálcio, fósforo, zinco, cobre, ferro e fibras.

Com efeito, as mulheres que optam pela ingestão de trigo integral -cereais integrais -, conseguem muito maior equilíbrio a nível de peso e de saúde em geral. O mesmo se passa com o controle da Diabetes 2, em que a ingestão habitual de cereais integrais baixa substancialmente os níveis de risco.

Os cereais integrais são uma fonte muito rica em magnésio; este mineral actua como um co-adjuvante para mais de 300 enzimas, incluindo os que estão ligados aos níveis de glicose e de insulina necessários ao bom funcionamento do organismo.

A Betaína existente no trigo integral, diminui as inflamações crónicas.

As dietas alimentares que fornecem maior percentagem de consumo de colina (encontrado na gema de ovo e soja) e do seu metabolizante betaína (encontrado por exemplo, na beterraba, espinafre e trigo), têm níveis inflamatórios 20% mais baixos que os encontrados em indivíduos com menor consumo médio daquelas substâncias.

O Trigo é igualmente muito importante para o bom funcionamento do trânsito gastrointestinal. De facto, o farelo de trigo é um óptimo laxante natural, conhecido e utilizado por um enorme número de pessoas no mundo inteiro.

A diverticulie, uma doença frequentemente marcada por inflamação crónica dos intestinos, obstipação e dor abdominal, é habitualmente tratada com uma dieta á base de fibras – como é o caso do farelo de trigo -, fruta e fibras vegetais e muitos líquidos. Um estudo feito para examinar os efeitos das fibras na regularização do trânsito intestinal, mostrou que a ingestão diária de farelo trigo acompanhada por uma dieta alimentar rica em fibras (pão integral, cereais ricos em farelo, “farelo de moleiro”, etc.), ajuda na prevenção e/ou alívio da diverticulite (dor, náuseas, flatulência, prisão de ventre, etc.) em mais de 89% dos casos estudados.

As vantagens do farelo de trigo não ficam por aqui, funciona também como agente anti-cancerígeno; o farelo de trigo ajuda a acelerar o metabolismo dos estrogénios, agentes de desenvolvimento do cancro da mama. Uma alimentação que inclua farelo de trigo, apresenta, ao fim de dois meses, uma diminuição de 17% dos níveis de estrogénios no sangue. Já o farelo de milho ou de aveia não têm essas mesmas vantagens.

Fibra de cereais integrais e frutas como protecção contra o cancro da mama.

Um estudo feito por investigadores, em 35.972 pessoas, no Reino Unido, mostrou que as mulheres no período de pré-menopausa, em cuja dieta alimentar é valorizada a ingestão de cereais integrais – como o trigo integral – e fruta, o risco de cancro da mama diminui significativamente.

Do mesmo modo, mulheres no período de pós menopausa, beneficiarão significativamente na prevenção de problemas cardiovasculares. Comer cereais integrais – como o trigo integral – pelo menos seis vezes por semana, é uma enorme ajuda no combate ao colesterol, à tensão arterial alta e a outros sintomas de doenças cardiovasculares (DCV)

Um gérmen bom para a saúde

O farelo de trigo não é a única estrela quando falamos nas vantagens do trigo para a saúde; o gérmen de trigo merece a sua “reputação na lista dos alimentos saudáveis”. O gérmen é o embrião das vitaminas e dos minerais ricos do grão de trigo, removido durante o processamento que leva à separação do trigo, da farinha branca. Contendo importantes índices de vitaminas do complexo B, como ácido fólico, tiamina e vitamina B6, e os minerais zinco, magnésio e manganês, o gérmen de trigo é um alimento de primeira qualidade facilmente utilizado na confecção de diversos alimentos e inclusivamente misturado com outros cereais ou iogurtes.

O gérmen de trigo contém também um alto teor de óleo e elevada quantidade de vitamina E; sendo esta vitamina um poderoso antioxidante ajuda não só a que o óleo contido no gérmen de trigo não se altere rapidamente, ficando rançoso, como funciona também como um antioxidante que ajuda a dissolver a gordura no corpo humano, protegendo as partes do corpo humano que contêm gorduras, incluindo as membranas celulares, as células cerebrais, e ainda as moléculas gordas e o colesterol. As chamadas “gorduras boas”, incluindo o “colesterol bom”, são muito susceptíveis a danos causados pelos radicais livres, um processo que ocorre quando expostas ao oxigénio.

Ao serem danificadas, tanto aquelas gorduras como o colesterol formam derivados tóxicos que, se não forem controlados, podem causar danos profundos nas estruturas das quais fazem parte e, no caso do colesterol, contribuem para a formação da aterosclerose, uma forma de doença arterial coronária.

A vitamina E, quando presente em quantidades suficientes, reduz facilmente os danos causados pelos referidos derivados tóxicos; é ainda um óptimo protector das referidas gorduras boas e de todas as membranas celulares e muito importante na protecção do sistema imunológico e na prevenção e controle dos níveis de glicemia, tanto em indivíduos saudáveis como nos que sofrem de diabetes

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Deixe um Comentário