Lavanda

  • 0
  • agosto 12, 2014

Muitas pessoas apreciam a lavanda (lavandula angustifolia, ou lavandula officinalis) pela sua fragrância, usada em sabonetes, champôs, e saquinhos para perfumar a roupa. 

O nome da lavanda vem da raiz latina lavare, que significa “lavar”. A lavanda pode ter recebido este nome porque era frequentemente usada em banhos para ajudar a purificar o corpo e o espírito. No entanto, esta erva também tem sido usada como um remédio para uma série de doenças, desde a insónia e a ansiedade, até à depressão e à fadiga. As pesquisas confirmaram que a lavanda tem efeitos calmantes, suavizantes e sedativos, quando o seu cheiro é inalado.

 

 

 

Descrição da planta:

A lavanda é originária das regiões montanhosas do Mediterrâneo, onde cresce em zonas soalheiras e rochosas. Actualmente, floresce por todo o sul da Europa, Austrália e Estados Unidos. A lavanda é um pequeno arbusto com muitos ramos que cresce a uma altura de aproximadamente 60 centímetros. O porta-enxerto possui amplos ramos lenhosos com rebentos verdes verticais, arredondados e frondosos. Uma excrescência prateada cobre as estreitas folhas verde-cinza, que são oblongas e pontiagudas, ligadas directamente à base, e enroladas em espiral.

O óleo das pequenas flores azul-violeta da lavanda confere-lhe o seu aroma perfumado. As flores dispõe-se em espirais de 6 a 10 flores, formando picos interrompidos acima da folhagem.

Nomes alternativos:

Lavandula officinalis; lavandula angustifolia; lavandula latifolia; alfazema; lavandula.

Valentim Bolivar

Sobre Valentim Bolivar

O Valentim tem escrito desde 2008 no i-legumes ele trabalha como editor de fitness e saúde para o i-legumes. O Valentim é especializado em Jornalismo.

Deixe um Comentário