Romã - Benefícios para a Saúde

  • 0
  • agosto 12, 2014

Os frutos e as sementes são usados em medicamentos modernos.

Nalguns remédios populares tradicionais, a casca e a raiz também podem ser utilizados, porém, contêm substâncias potencialmente tóxicas e devem ser evitados.

Cancro

Porque é rica em antioxidantes e outros nutrientes, algumas pessoas pensam que beber sumo de romã regularmente pode ajudar a prevenir o cancro.

Contudo, não existem provas concretas sobre tal.

Em diversos tubos de ensaio, os extractos feitos de sumo de romã, casca e óleo ajudaram a abrandar a reprodução de células cancerosas, acelerando a sua eliminação.

Alguns desses extractos também ajudaram a reduzir a concessão de sangue aos tumores, deixando de os irrigar e tornando-os menores.

A maioria desses estudos concentrou-se em células de cancro da mama e da próstata.

Numa outra pesquisa, o extracto de sumo de romã dado a ratos, diminuiu a progressão de tumores no pulmão.

No entanto, a maioria desses estudos tem sido em tubos de ensaio ou em animais, não em seres humanos.

Numa investigação realizada em humanos, os homens que fizeram cirurgia ou radioterapia ao cancro da próstata, prolongaram significativamente a quantidade de tempo e qualidade de vida, elevando os seus níveis de PSA (Prostate Specific Antigen – Enzima produzida nas células da próstata) para o dobro, devido a terem bebido cerca de 227 mililitros de sumo de romã por dia.

Os homens cujos níveis de PSA duplicam num curto período de tempo, correm mais riscos de morte devido ao cancro da próstata.

Os que bebem sumo de romã ampliam os tempos de duplicação de cerca de 15 meses para 54 meses, ou seja, um aumento significativo.

 Doenças de Coração

A romã, com o seu alto teor antioxidante, também se tornou uma solução para o tratamento de doenças do coração, embora os estudos até agora realizados tenham sido poucos e, principalmente, conduzidos somente em tubos de ensaio ou em animais.

O sumo de romã parece proteger contra os danos causados pelo LDL (“mau” colesterol).

Alguns cientistas acreditam que os males do colesterol LDL provocam a acumulação de placas nas artérias e para se estancar esse malefício, o sumo de romã pode ajudar a manter as artérias desobstruídas.

Num estudo em ratos com aterosclerose (doença cardiovascular inflamatória crónica, na qual ocorre a formação de ateromas dentro dos vasos sanguíneos), descobriu-se que o sumo de romã retardou a progressão desta doença.

Nalguns exames efectuados em pessoas, descobriu-se que o sumo de romã melhorou o fluxo de sangue e manteve as artérias mais espessas e duras.

No entanto, mais pesquisas neste domínio são necessários para se determinar, com precisão, que benefício o sumo de romã pode oferecer.

 Osteoartrose ou Osteoartrite

Os flavonóides (género de polifenol), semelhantes aos encontrados em frutas como a romã, têm sido sugeridos nos tratamentos para a osteoartrose ou osteoartrite.

A osteoartrose ou osteoartrite (doença que atinge, fundamentalmente, a cartilagem articular, que é um tecido conjuntivo elástico que se encontra nas extremidades dos ossos que se articulam entre si), ocorre quando as cartilagens das articulações se desgastam, causando dor e rigidez.

Os investigadores acreditam que os flavonóides podem ajudar a bloquear a inflamação que contribui para a destruição das cartilagens.

Em tubos de ensaio, o extracto da romã bloqueou a produção de uma enzima que destrói as cartilagens no corpo.

Os resultados foram promissores, no entanto mais estudos (fundamentalmente aqueles que analisam os efeitos em seres humanos), são necessários.

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Deixe um Comentário