Salsa – Benefícios para a Saúde

  • 0
  • agosto 12, 2014

Um raminho de salsa pode fornecer muito mais do que uma decoração no seu prato. A salsa contém dois tipos de componentes pouco comuns que proporcionam benefícios únicos para a saúde. O primeiro é o óleo volátil que é uma componente que inclui myristicina, limoneno, eugenole alfa-thujene. O segundo são os flavonóides, incluindo apiin, apigenina, crisoeriole luteolina.

 Promove a Saúde

A componente de óleos voláteis, particularmente myristicina, mostrou a inibição da formação de tumor, em estudos feitos com animais, especialmente a ausência de formação de tumores nos pulmões.

A Myristicina activa também a enzima glutationa-S-transferase, que ajuda a fixar a molécula de glutationa prevenindo possíveis danos do organismo. A actividade de óleos voláteis de salsa qualifica-a como um “alimento” químico-protector e, em particular, um alimento que pode ajudar a neutralizar determinados tipos de substâncias cancerígenas (como os benzopirenos que fazem parte da fumaça de cigarro e do fumo dos grelhadores a carvão).

 Uma rica fonte de nutrientes anti-oxidantes

Os flavonóides da salsa, especialmente a luteolina, têm mostrado que funcionam como antioxidantes, que combinam com os radicais de oxigênio e ajuda a evitar danos nas células. Além disso, tem-se utilizado extratos de salsa em estudos feitos com animais para ajudar a aumentar a capacidade antioxidante do sangue.
Além de seus óleos voláteis e flavonóides, a salsa é uma excelente fonte de dois nutrientes vitais que são igualmente importantes para a prevenção de muitas doenças: a vitamina C e vitamina A (nomeadamente através da sua concentração de pró-vitamina A de carotenóides, beta-caroteno ).

A vitamina C tem muitas funções diferentes. É um antioxidante primário do corpo, solúvel na água, neutralizador dos perigosos radicais livres. Altos níveis de radicais livres contribuem para o desenvolvimento e progressão de uma grande variedade de doenças, incluindo a aterosclerose, o câncer de cólon, a diabetes e a asma. Isto pode explicar porque é que as pessoas que consomem quantidades saudáveis de vitamina C, reduzem o risco de sofrerem daquelas doenças. A vitamina C também é um poderoso agente anti-inflamatório, o que explica a sua utilidade no combate à osteoartrite e à artrite reumatóide. E uma vez que a vitamina C é necessária para o funcionamento saudável do sistema imunológico, também pode ser útil para prevenir as infecções recorrentes do ouvido médio ou resfriados.

Beta-caroteno, um outro importante antioxidante, actua nas áreas solúveis de gordura do corpo. Dietas com alimentos ricos em beta-caroteno também estão indicados na prevenção/tratamento da progressão de doenças como a aterosclerose, a diabetes e o câncer do cólon. Tal como a vitamina C, o beta-caroteno também pode ser útil na redução da gravidade da asma, da osteoartrite e da artrite reumatóide. O beta-caroteno é convertido pelo organismo em vitamina A, um nutriente tão importante para o fortalecimento do sistema imunológico que a sua alcunha é a de vitamina “anti-infecciosa.”

 Salsa para um Coração Saudável

A Salsa é uma boa fonte de ácido fólico, uma das mais importantes vitaminas B. Desempenha vários papéis no corpo, sendo um de seus mais importantes o relacionado com a saúde cardiovascular, em que é necessária a sua participação no processo de conversão da homocisteína em moléculas benignas.

A homocisteína é uma molécula potencialmente perigosa, pois, se atingir níveis elevados, pode danificar directamente os vasos sanguíneos; os níveis elevados de homocisteína estão associados a um aumento significativo do risco de ataques cardíacos e de derrames em pessoas com aterosclerose ou a outras doenças de coração e ainda à diabetes. Ingerir alimentos ricos em ácido fólico, como a salsa, é uma boa idéia, especialmente para os indivíduos que têm, ou querem evitar, aquelas doenças.

O ácido fólico também é um nutriente essencial para a divisão celular adequada e, portanto, de vital importância para a prevenção do câncer, em duas áreas do corpo que contêm células de divisão rápida, o cólon, e, nas mulheres, o colo do útero.

 Protecção contra a Artrite Reumatóide

Embora um estudo feito em animais de laboratório sugira que doses suplementares elevadas de vitamina C pode causar osteoartrite, um tipo de artrite degenerativa que ocorre com o envelhecimento, um outro indica que os alimentos ricos em vitamina C, como a salsa, fornecem protecção contra a poliartrite inflamatória, uma forma de artrite reumatóide que envolve duas ou mais articulações.

Os resultados, apresentados nos estudos das doenças reumáticas foram retirados de um estudo de mais de 20.000 indivíduos que mantiveram a sua dieta diária de vitamina C quando o estudo começou e que vieram a deixar de sofrer de artrite; aqueles estudos incidiram especialmente sobre doentes que desenvolveram poliartrite inflamatória e outras doenças do mesmo género, e que, durante os estudos, no período de acompanhamento, deixaram igualmente de sofrer de artrite. Concluiu-se que os indivíduos que consumiram menor quantidade de alimentos ricos em vitamina C corriam três vezes mais riscos de desenvolver artrite do que aqueles que consumiram maior quantidade.

Assim, na próxima vez que a salsa aparece no seu prato apenas como um enfeite, não se esqueça de reconhecer seu verdadeiro valor e de a utilizar para melhorar a sua saúde. Além disso a salsa tem ainda a capacidade de “limpar” o seu paladar e de o ajudar a respirar melhor, no final das suas refeições

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Deixe um Comentário