Sálvia- Benefícios para a Saúde

  • 0
  • agosto 12, 2014

A sálvia da família das Lamiaceae tal como o alecrim, contém uma variedade de óleos voláteis, flavonóides (incluindo apigenina, diosmetine luteolina), e ácidos fenólicos, incluindo o ácido rosmarínico.

 Acção anti oxidante

O ácido rosmanírico é facilmente absorvido pelo trato gastrintestinal, e uma vez dentro do organismo, actua como um anti-inflamatório, alterando as concentrações de moléculas inflamatórias (como o leucotrieno B4).

O ácido rosmarínico da sálvia e do alecrim é igualmente um agente antioxidante, incluindo o SOD (superóxido dismutase); quando combinados, estes três componentes – flavonóides, ácidos fenólicos e enzimas anti-oxidantes - dão-lhe uma capacidade única para estabilizar o metabolismo do oxigênio evitando possíveis danos das células.
Recomenda-se a ingestão de sálvia como tempero de alimentos para pessoas com doenças inflamatórias como artrite reumatóide, asma brônquica, aterosclerose, entre outras. O poder natural antioxidante da sálvia levou algumas empresas a incluí-la como um aditivo para óleos de cozinha para evitar que rencem e prolongando a sua validade.

 Melhor função cerebral

Quer um bom conselho? Melhore as suas capacidade cognitivas acrescentando sálvia aos seus alimentos – sopas, ensopados, cozidos, saladas, etc.

Efectuaram-se vários estudos em 45 jovens para comparar dados entre os que tomaram apenas placebos e os que tomaram extracto de sálvia, contendo óleos essenciais, em doses padronizadas variando entre 50 e 150 microl., após o que, foram efectuados testes cognitivos, 1, 2, 4, 5 e 6 horas depois, em todos os estudos se verificou que, a ingestão até 50 microls de salvia melhorou imediatamente as capacidades cognitivas dos jovens envolvidos.

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Deixe um Comentário