Semente de Sésamo – Benefícios para a Saúde

  • 0
  • agosto 12, 2014

As sementes de sésamo são não só uma fonte muito rica em manganês e cobre, como são também uma boa fonte de cálcio, magnésio, ferro, fósforo, vitamina B1, zinco e fibra alimentar. Além destes importantes nutrientes, as sementes de sésamo contêm duas substâncias específicas: a sesamina e a sesamolina.

Ambas as substâncias pertencem a um grupo de fibras benéficas específicas, as lignanas, que se demonstrou possuirem um efeito de redução do colesterol nos seres humanos, e que evitam a pressão alta e aumentam o fornecimento de vitamina E nos animais. Descobriu-se também que a sesamina protege o fígado contra danos oxidativos.

 

 

 

O cobre proporciona alívio para a artrite reumatóide

O cobre é conhecido pela sua utilização na redução da dor e do inchaço provocados pela artrite reumatóide. A eficácia do cobre deve-se à importância deste mineral em numerosos sistemas enzimáticos anti-inflamatórios e antioxidantes. Para além disso, o cobre desempenha um papel importante na actividade da lisil oxidase, uma enzima necessária para a ligação cruzada do colagénio e da elastina, substâncias que fornecem a estrutura fundamental, a resistência e a elasticidade dos vasos sanguíneos, dos ossos e das articulações.

Estudos têm apoiado a utilidade do magnésio nos seguintes aspectos:

Prevenção de espasmos das vias aéreas na asma

Redução da pressão arterial elevada, factor que contribui para a ocorrência de ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais, doenças cardíacas e diabetes

Impedimento de espasmos dos vasos sanguíneos trigeminais que desencadeiam crises de enxaquecas

Restauro dos padrões de sono normais em mulheres que têm sintomas desagradáveis associados à menopausa

 

O cálcio ajuda a prevenir o cancro do cólon, a osteoporose, enxaquecas e tensão pré-menstrual

Em estudos recentes, ficou demonstrado que o cálcio:

Ajuda a proteger as células do cólon contra agentes químicos cancerígenos

Ajuda a prevenir a perda óssea que pode ocorrer como resultado da menopausa ou de certas doenças como a artrite reumatóide

Ajuda a prevenir enxaquecas em pessoas que sofrem de enxaquecas recorrentes

Reduz os sintomas da tensão pré-menstrual na fase luteínica (segunda metade) do ciclo menstrual

 

Existe um pouco de controvérsia relativamente às sementes de sésamo e ao cálcio, porque há uma diferença substancial entre o teor de cálcio encontrado em sementes de sésamo sem casca e aquele encontrado em sementes com casca. Quando a casca não é retirada às sementes, uma colher de sopa de sementes de sésamo contém cerca de 88 miligramas de cálcio.

Quando a casca é removida, a mesma colher irá conter cerca de 37 miligramas de cálcio (cerca de 60% menos). O tahini – uma pasta feita a partir de sementes de sésamo moídas – é geralmente produzido com sementes sem casca (sementes com a casca removida, denominadas de miolo), e por isso conterá, normalmente, uma menor quantidade de cálcio.

A expressão “manteiga de sésamo” pode por vezes referir-se a tahini feito a partir de sementes de sésamo, podendo também ser usada para denominar uma pasta de sementes produzida com todas as sementes de sésamo, incluindo sementes com casca.

Embora a casca da semente forneça 51 miligramas adicionais de cálcio por cada colher de sopa de sementes, o cálcio existente na casca surge em grande parte sob a forma de oxalato de cálcio. Esta forma de cálcio é diferente da que é encontrada no miolo, e é mais difícil de absorver. Mas mesmo apesar de se receber mais cálcio de sementes de sésamo ou de manteiga de sementes de sésamo que contêm a casca, existe a questão da quantidade de cálcio adicional que tal envolve. Seria certamente inferior às 51 miligramas adicionais encontradas na casca da semente. Coloca-se também a questão do papel das sementes de sésamo com casca numa alimentação que não possa incluir oxalato.

 

Zinco para a saúde óssea

Uma razão para os homens incluírem alimentos ricos em zinco na sua alimentação, como as sementes de sésamo, é a densidade mineral óssea. Apesar de a osteoporose ser frequentemente considerada uma doença à qual as mulheres na pós-menopausa sejam as mais sujeitas, é também um potencial problema para os homens de idade mais avançada.

Quase 30% das fracturas das ancas ocorrem em homens e 1 em cada 8 homens com mais de 50 anos terá uma fractura osteoporótica.

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Um Comentário

  • Maria disse:

    Boa tarde Pedro,

    Atualmente tomo um suplemento que contém cobre (2mg), zinco 15 mg, l-cistina 1g, vit B5 e B6, tenho dores nas articulações dos dedos da mão. Há algum inconveniente na toma desse suplemento para as articulações. Tenho tido mais dores desde que comecei a tomá-lo, mas não sei se será essa a razão. Gostaria de saber qual seria a sua opinião.

    Obrigada.

Deixe um Comentário