Sementes de Abóbora- Benefícios para a Saúde

  • 0
  • agosto 12, 2014

As sementes de abóbora podem ser benéficas para a saúde da próstata.

A hipertrofia prostática benigna, ou HPB, é uma doença que nos Estados Unidos afecta normalmente os homens com idades a partir dos 50 anos. A HPB envolve o alargamento da próstata. Um dos factores que contribuem para a HPB é a hiperestimulação das células da próstata pela testosterona e pelo seu metabólito, a DHT (dihidrotestosterona).

Os componentes do óleo das sementes de abóbora parecem conseguir interromper esta multiplicação celular da próstata desencadeada pela testosterona e pela DHT, embora o mecanismo específico para esse efeito seja ainda um assunto em discussão. Igualmente em discussão é a relação entre os extractos do óleo de semente de abóbora (que podem ser adquiridos na forma de um suplemento alimentar) e as próprias sementes.

Os componentes benéficos para a próstata existentes nos extractos de óleo são indubitavelmente encontrados nas sementes; a questão que permanece é se a quantidade de sementes ingeridas como um aperitivo normal conteria uma quantidade suficiente destes componentes. Os carotenóides e as gorduras do tipo ómega 3 encontrados nas sementes de abóbora estão também a ser estudados pelos seus benefícios para a próstata. Os homens cuja alimentação contém uma maior quantidade de carotenóides estão menos sujeitos à HPB; foi este o factor que suscitou interesse nos carotenóides das sementes de abóbora.

O zinco é outro nutriente encontrado nas sementes de abóbora que pode ter influência na função da próstata. O facto de as sementes de abóbora serem uma boa fonte de zinco pode contribuir para o seu papel na manutenção de uma próstata saudável. No entanto, estudos sobre a relação entre o zinco e a HPB demonstraram resultados mistos, pelo que será necessário fazer mais pesquisas para determinar em que circunstâncias o zinco pode ser útil ou prejudicial.

Protecção para os ossos

Além de manter a próstata saudável, uma outra razão para os homens de idade mais avançada ingerirem alimentos ricos em zinco, como as sementes de abóbora, é a densidade mineral óssea. Embora a osteoporose seja frequentemente considerada uma doença à qual as mulheres na pós-menopausa são mais susceptíveis.

É também um potencial problema para os homens de mais idade. Quase 30% das fracturas das ancas ocorrem em homens e 1 em cada 8 homens com mais de 50 anos terá uma fractura osteoporótica.

 Benefícios anti-inflamatórios na artrite

As propriedades curativas das sementes de abóbora também têm sido recentemente estudadas em relação à artrite. Em estudos com animais, a adição de sementes de abóbora na sua alimentação foi comparada favoravelmente com o uso da indometacina, um medicamento antiinflamatório não esteróide utilizado na redução dos sintomas inflamatórios.

Muito importante, porém, é o facto de as sementes de abóbora não terem um efeito extremamente indesejável da indometacina: contrariamente ao medicamento, as sementes de abóbora não aumentam o nível de gorduras alteradas (peróxidos lipídicos) no revestimento das articulações, um efeito colateral que contribui para o desenvolvimento da artrite.

 Uma fonte rica em minerais saudáveis, proteínas e gorduras monoinsaturadas

Além dos benefício mencionados, as sementes de abóbora também fornecem uma ampla variedade dos nutrientes tradicionais.

Foram qualificadas pelo sistema alimentar como uma fonte muito rica em magnésio, manganês e fósforo, e uma boa fonte de ferro, cobre, proteína e, como mencionado anteriormente, zinco.

Um quarto de uma chávena de sementes de abóbora fornece 46,1% do valor diário de magnésio, 28,7% do valor diário de ferro, 52,0% do valor diário de manganês, 24,0% do valor diário de cobre, 16,9% do valor diário de proteína e 17,1% do valor diário de zinco.
Os fitosteróis das semente de abóbora diminuem o colesterol

Os fitoesteróis são compostos encontrados em plantas com uma estrutura química análoga à do colesterol e, quando presentes na alimentação em quantidade suficiente, crê-se que podem reduzir os níveis de colesterol no sangue, aumentar a resposta imunológica e diminuir o risco de determinados cancros.

Os efeitos benéficos dos fitoesteróis têm tanto impacto que foram extraídos da soja, do milho e do óleo de pinheiro e adicionados aos alimentos processados, tais como produtos de barrar que substituem a manteiga, que são apresentado como alimentos que baixam o colesterol. Mas porquê contentar-se com uma imitação da manteiga quando as nozes e as sementes da natureza são uma fonte naturalmente rica em fitoesteróis, fibras protectoras do sistema cardiovascular, minerais e gorduras saudáveis?

Entre os frutos secos e as sementes normalmente consumidos como aperitivos, os pistáchios e as sementes de girassol são os mais ricos em fitoesteróis (270-289 mg/100 g), seguidos pelas sementes de abóbora (265 mg/100 g). De todas as nozes e sementes, as sementes de sésamo têm o conteúdo total de fitoesterol mais elevado (400-413 mg/100 gramas), e as nozes e as castanhas do Brasil o mais baixo (113 mg/100grams e 95 mg/100 gramas).

 

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Deixe um Comentário