Sementes de Girassol- Benefícios para a Saúde

  • 0
  • agosto 12, 2014

Continua á procura de alimentos saudáveis? As sementes de girassol além de ajudar a controlar a sua fome, ainda lhe fornece uma boa dose de vitamina E, magnésio e selênio.

Vitamina E – Benefícios a nível cardiovascular

As sementes de girassol são uma excelente fonte de vitamina E que é um poderoso antioxidante.
A vitamina E viaja por todo o corpo neutralizando os radicais livres, protegendo o organismo contra as gorduras “más”, promovendo a desintoxicação celular, e ajudando a baixar os níveis de colesterol.

A vitamina E tem um alto poder anti-inflamatório pelo que é também uma importante ajuda no controle da asma, da osteoartrite e da artrite reumatóide.

A vitamina E tem também demonstrado ser de grande ajuda na redução do risco de cancro do cólon, na diminuição das crises dos chamados “calores” da menopausa, tanto em intensidade como na frequência com que essas crises aparecem e é ainda um óptimo preventivo para o aparecimento da diabetes.

Sendo um poderoso antioxidante, a vitamina E desempenha um papel importante na prevenção das doenças cardiovasculares. As chamadas “gorduras boas”, incluindo o “colesterol bom”, são muito susceptíveis a danos causados pelos radicais livres, um processo que ocorre quando expostas ao oxigénio. Ao serem danificadas, tanto aquelas gorduras como o colesterol formam derivados tóxicos que se colam ás paredes dos vasos sanguíneos, iniciando o processo de aterosclerose, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças coronárias.

Na verdade, através de vários estudos feitos, chegou-se á conclusão que as pessoas que apresentam bons níveis de Vitamina E no organismo correm muito menos riscos de sofrerem ataques cardíacos do que as que apresentam baixos níveis de Vitamina E.

Um quarto de xícara de sementes de girassol proporciona 90,5% do valor diário necessário de vitamina E.

 Os fitoesteróides nas sementes de girassol

As sementes de girassol são ricas em fitoesteróides; os fitoesteróides são compostos encontrados em plantas, que têm uma estrutura química muito semelhante ao colesterol “bom”, e que, quando presentes na dieta alimentar em quantidades suficientes, podem ajudar a reduzir os níveis de colesterol “mau” no sangue, a aumentar a resposta imunológica e a diminuir o risco de contrair alguns tipos de cancro.

Os efeitos benéficos dos fitoesteróides – extraídos, por exemplo, da soja e do milho - são tão importantes para a saúde que passaram a ser adicionados a vários alimentos processados para promoverem a redução do colesterol; exemplo disso é, entre outros, a manteiga vegetal. Mas porquê contentar-se, por exemplo, com uma imitação de “manteiga”, quando na Mãe Natureza há nozes e sementes que são uma fonte natural tão rica em fibra e fitoesteróis, em protetores cardiovasculares, em minerais e em gorduras saudáveis?

 O magnésio nas sementes de girassol

O magnésio existente nas sementes de girasssol é óptimo para relaxar os nervos, logo ajuda na descontracção muscular e dos vasos sanguíneos.

As sementes de girassol são uma boa fonte de magnésio.

Numerosos estudos têm vindo a demonstrar que o magnésio ajuda a reduzir as crises de asma, a hipertensão arterial, ajuda a evitar dores de cabeça e enxaquecas e reduz os riscos de ataques cardíacos e de derrames.

O magnésio também é necessário para manter os ossos saudáveis e para a produção de energia. Cerca de dois terços do magnésio existente no corpo humano está nos ossos; uma parte na nossa estruturação física, outra na superfície dos ossos onde fica armazenado para ser utilizado por todo o organismo, conforme for necessário.

Assim, tanto o cálcio como o magnésio dos ossos, ajudam a regular tanto o tônus muscular como o sistema nervoso. Em muitas células nervosas, o magnésio atua como um bloqueador natural dos canais de cálcio, impedindo que o cálcio chegue demasiadamente rápido às células nervosas ativando o nervo; ao bloquear a entrada do cálcio, o magnésio mantém os nervos relaxados, logo descomprimindo a pressão nos vasos sanguíneos e promovendo a descontração dos músculos.

Se a nossa alimentação for pobre em magnésio, no entanto, o cálcio pode entrar livremente nas células nervosas tornando-as super-ativas o que leva ao envio de muitas “mensagens” provocando contracções excessivas. Doses insuficientes de magnésio podem contribuir para hipertensão arterial, espasmos musculares (incluindo os espasmos do músculo do coração, ou os espasmos das vias aéreas – um dos sintomas da asma -), enxaqueca, cãibras musculares, tensão, dor e fadiga.

Um quarto de xícara de sementes de girassol proporciona 31,9% do valor diário necessário de magnésio.

 O Selênio nas sementes de girassol

As sementes de girassol são também ricas em selênio; este mineral, fundamental para uma boa saúde, ajuda a melhorar a desintoxicação do organismo e tem uma acção preventiva a nível cancerígeno.
As sementes de girassol apresentam ainda algumas propriedades anti-cancerígenas. Num estudo efectuado em animais, em laboratório, verificou-se que as sementes de girassol ajudam a proteger o organismo do desenvolvimento de tumores cancerígenos; o teor de selênio no organismo é inversamente proporcional ao aparecimento de câncer, isto é, quanto maior for o teor de selênio, menor é o risco de contrair câncer.

Tem-se verificado que o Selênio ajuda a reparar danos do DNA, o que ajuda a inibir a proliferação das células cancerosas, e a induzir a auto-destruição das células mortas ou doentes.

Além disso, o selênio faz parte do princípo ativo de muitas proteínas, incluindo a glutationa peroxidase, que é particularmente importante para a proteção contra o câncer. Os enzimas antioxidantes juntamente com a glutationa peroxidase são utilizados pelo fígado para desintoxicar uma grande variedade de moléculas tóxicas.

Quando os níveis de glutationa peroxidase são muito baixos, as moléculas tóxicas não são eliminadas e causam danos em toda a estrutura celular com a qual entram em contato, danificando o DNA celular e promovendo o desenvolvimento de células cancerosas.

A sua riqueza em selênio é outra das razões por que as sementes de girassol são um bom alimento.
Um quarto de copo de sementes de girassol fornece 30,6% do valor diário necessário de selênio.

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

3 Comentários

  • MONICA disse:

    Gostaria que me informassem se é bom pra labirintite. E qual dosagem. E se pode ser a farinha.

  • MARLENE RAIMUNDA de faria soares disse:

    boa tarde PEDRO estou buscando ajuda para melhorar a saúde através da alimentação, gostaria d poder contar com sua ajuda,
    infelizmente tenho LUPUS ERIMATOSO SISTEMICO .; PROBLEMAS CIRCULATÓRIOS , ESTOU ACIMA DO PESO, COM MUITA RETENÇÃO DE LIQUIDOS,
    CANSEI DE TOMAR MEDICAMENTOS E VOU FAZER TRATAMENTO COM ERVAS PLANTAS E DIETA.
    ANTECIPO MEUS AGRADECIMENTOS/
    MARLENE

  • José Luiz dos Santos disse:

    Gostei muito bom. Assim ficarei sabendo das propriedades das frutas , dos legumes, e seus benefícios. Muitos sofrem por falta de conhecimento.

Deixe um Comentário