Urtiga

  • 0
  • agosto 12, 2014

A Urtiga – Urtica dioica (que, para fins terapêuticos pode ser substituída pela Urtica urens, que também pertence á família das “urticaceae”) é conhecida há largos anos pelas suas propriedades terapêuticas; na Europa medieval, foi utilizada como diurético, para eliminar o excesso de líquidos do organismo, e também para o tratamento das dores articulares.

A Urtiga tem minúsculos pelos duros que cobrem as folhas e os caules e que, em contacto com a pele, provoca comichão e irritação e, por vezes, dor, devido aos químicos naturais que estão na sua composição; se por um lado provoca dor quando entra em contacto com a pele, por outro se for aplicada sobre uma zona dolorida do corpo, ajuda a diminuir a intensidade dessa mesma dor; os investigadores crêem que esta acção suavizante da dor, se deve ao facto das propriedades anti-inflamatórias da Urtiga, que interferem com a forma como o organismo transmite os sinais de dor ao cérebro.

Descrição da planta:

O nome Urtiga vem do latil “urere” (arder). Originária das regiões mais frias do norte da Europa e da Ásia, hoje em dia cresce no mundo inteiro. A Urtiga cresce bem em solos ricos em nitrogénio, floresce entre Junho e Setembro e, normalmente, atinge 60cm a 80cm de altura; os caules são erectos, as folhas são em forma de coração, finamente dentadas, e afiladas nas extremidades, e as flores são amarelas ou rosa; toda a planta é coberta por minúsculos pêlos duros, principalmente na face inferior das folhas e do caule, que libetram substâncias urticantes quando entram em contacto com a pele.

Nomes alternativos:

Nettle; Urtica dioica; Urtica urens

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.com, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Deixe um Comentário